sábado, 12 de junho de 2010

SONETO DO NAMORO

O pôr-do-Sol chama o belo luar
Ela vê certo olhar e uma certeza
A harmonia do ar destaca a beleza
Deste são encontro ao afã de amar

Luz de ouro do Sol, eles anseiam
O poeta , suave, chega e a beija
Lampejos coloridos incendeiam
As vibrações daquele que aceita

o poder que, os corações radiantes,
a galáxia abre e bem festeja
o deleite a irradiar diamantes!

O mistério, belo, ainda que seja
de riscos, desafios, intenso, vívido
Poeta, musa, amor - eis o brio!

(Tania Montandon - 08/06/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário